Seguidores

quarta-feira, 8 de maio de 2013

ÚLTIMA POSTAGEM DESTA FASE


Oi amigos do Blog do Bicho do Mato, tudo bem? Como já estava previsto, deixarei de postar aqui por uns tempos, não estou me sentindo bem, há inúmeras coisas me afligindo e eu terei que dar um jeito nisso. Se houver uma única forma de me livrar dessas coisas, com certeza, eu a encontrarei, mas caso não haja... Bom... Ocorre que não posso mais conviver com isso.
Vou passar uns tempos, afastado de tudo, inclusive do mundo virtual. Planejo voltar a postar o mais breve possível, mas pode ser que eu demore bastante.

Peço a todos os amigos seguidores que não parem de seguir e, se possível, de vez em quando dê uma passadinha por aqui. Quando eu retornar, visitarei todos vocês.

Bom... Como vou ficar algum tempo afastado, deixarei um poema, bastante extenso, para que vocês tenham algo para ler por aqui. Não deixem de ler até o final. E deixem suas críticas. Quando voltar lerei e responderei em seus blogs.

Agradeço a todos pelo carinho que recebi nesses quase 10 meses de Blog do Bicho do Mato e também deixo um grande abraço a todos. Quando eu voltar conto com todos vocês, espero que estejam todos por aqui.
Até mais, fiquem todos com Deus.


O HOMEM



Contemplando a singela beleza
Que o sol nos revela ao se pôr,
Só aumenta a minha certeza
De que Deus criou tudo com amor.

Deus criou a terra perfeita,
Fez o homem do pó deste chão
E a maior beleza que enfeita
Ele fez da costela de Adão.

Deu ao homem um paraíso
Para o homem viver sossegado,
Mas o homem criando juízo
Foi buscar seu prazer no pecado.

O homem sempre foi ruim
Desde o início da criação,
A inveja dominou Caim
E Caim matou seu irmão.

Os quatro cantos da terra
Se cobriram de ganância e maldade,
O homem promove a guerra
Se esquecendo da fraternidade.

Daquele paraíso de outrora
Só resta mesmo a serpente,
Que se arrasta pelo mundo afora,
Sempre dando picadas na gente.

Os grandes oprimem os pequenos,
Lhes roubando a dignidade,
Cada vez mais, se espalha o veneno,
Que aos poucos destrói a verdade. 

Vejo o amor lânguido, caído,
Como folhas no atroz outono,
Isto deixa meu peito ferido
E rouba minhas noites de sono.

O homem não consegue sentir
A dor que aflige um irmão
E não pode tampouco ouvir
A quem pede um pedaço de pão.

Tem criança chorando de fome,
Inocente pedindo clemência,
A ganância aos poucos consome
Com o resto da benevolência.

Onde sempre começou a vida
(No ventre de uma mulher)
Hoje a morte está sendo inserida
Abortando o filho que não quer.

A esperança se arrasta por terra,
O bem está bem desfalcado,
Dando por perdida a guerra,
Seus soldados mudaram de lado.

A arma de quem inda luta
É o amor, mas não tem munição,
É cruel e injusta a disputa,
Todo o sangue que jorra é em vão.

O mesmo povo que escolheu errado
Há mais de dois milênios atrás,
Ainda quer Jesus crucificado,
Ainda grita: ―Solte Barrabás!

A juventude perdeu o caminho,
Se farta com o mel do pecado,
Pisa na flor e exalta o espinho
Conduzindo-se ao rumo errado;

Para a menina e para o menino
O sexo virou lazer,
Um sublime presente divino
Resumido num fugaz prazer.

Menores se prostituindo
Trocam o corpo por entorpecentes,
É a maldade que vai desferindo
Os seus golpes nos adolescentes.

Os jovens não sabem amar,
A mulher virou objeto,
Só se fala "pegar e ficar",
O abstrato supera o concreto.

Tem criança parindo criança!
É a vida se desordenando,
É o mundo perdendo a esperança,
É o bem que vai se calando.

A experiência e também a virtude,
Ambas, perderam o reinado,
Aos olhos dessa juventude,
Quem pensa é "careta", é "quadrado".

Privado da árvore da vida,
Condenado à cruel punição,
O homem não tem mais saída,
Seu pecado não tem mais perdão.

Buscando em coisas banais
A fórmula da felicidade,
Cada vez se aprofunda mais
Na lama da imoralidade;

Se acha muito inteligente,
Destruindo o que Deus criou,
Ceifando o amor na semente,
Matando na cruz quem amou,

Zombando de quem tem humildade,
Destruindo o verde da terra...
Se orgulha da própria maldade,
Até brinda ao sangue da guerra.

A semente do bem não germina
E o mal continua a vencer,
Se acredita em destino e sina
E ninguém faz nada pra crescer.

A política (arma poderosa
Para resolver os problemas da nação)
Usada de forma inescrupulosa
Só alimenta a corrupção.

A renda é mal distribuída,
O povo está passando fome,
A nação cada vez mais falida,
O dinheiro parece que some.

Nas promessas o povo se ilude
(São as mesmas a cada eleição)
Até o dinheiro da saúde
Eles gastam sem explicação.

Nas filas dos hospitais
Pessoas morrem sem atendimento,
(Infelizmente são fatos reais
Que ocorrem a todo o momento).

Não investem na educação,
Esqueceram da nossa cultura,
Só se fala em pagar “mensalão”,
A roubalheira não tem mais altura.

Quando a mídia (nossa aliada)
Mostra o roubo ao Brasil inteiro,
Eles julgam, mas só de fachada,
Pois, ninguém devolve o dinheiro.

O governo diz que não sabia
E quem paga a conta é o povo,
Absolvem um, o outro renuncia
E depois candidata de novo.

Na justiça não tem mais quem creia,
É um monte de letras em vão.
Sendo rico não vai pra cadeia!
Tendo dinheiro não tem punição!

Mas, se a fome obriga um coitado
A andar meio fora da linha,
Ele é preso e até torturado,
Se for pego roubando galinha.

Discriminam o pobre, o negro,
O gay e a prostituta,
Sem escola e até sem emprego
Como podem seguir nesta luta?

O pequeno paga a conta
De quem não tem competência,
Enquanto o rico apronta
O pobre luta com decência.

Ninguém consegue ser feliz
Com tantos erros sobre a terra,
O trânsito deste país
Mata mais gente que a guerra.

Os condutores e as condutoras
São multados sem piedade,
Mas ninguém impõe às montadoras
Um limite de velocidade.

Esbanjando tecnologia,
Fazem carros cada vez mais velozes,
Que entre os buracos da rodovia,
Se transformam em armas atrozes.

São tantos buracos na estrada
Que nem sei com o que eu comparo...
Passa o tempo e ninguém muda nada,
Só o pedágio que fica mais caro.

O homem se entrega à vaidade
Se esquecendo do valor da vida,
Na taça da modernidade
Pouco a pouco a morte é servida.

Seus alimentos são envenenados,
Se escraviza na própria virtude,
Ingerindo os seus enlatados
Vai aos poucos perdendo a saúde.

Transforma geneticamente
As plantas e os animais,
Acredita ser tão inteligente
Que se esquece que somos mortais.

A palavra de Deus é pisada
Como um lixo da modernidade,
Para fins lucrativos, usada,
Pondo em risco a religiosidade.

A igreja foi modificada,
Comercializa a religião,
Vende a palavra sagrada
Em programas de televisão,

Vai perdendo a credibilidade,
Ficando cada vez mais vazia,
O símbolo de luz e verdade
Hoje é casa de idolatria.

O dinheiro domina a terra,
Faz a lei nos cinco continentes,
Por petróleo o homem faz guerra,
Sem sequer pensar nos inocentes.

Destrói com a maior frieza,
Em tudo quer por o nariz,
Destroçou a nossa natureza
Esmagando do caule à raiz,

Poluiu a atmosfera,
Derrubou nossa mata florida,
Com pouco esta grande esfera
Não será mais propícia pra vida.

A água, símbolo da vida,
Sem a qual não podemos viver,
A que resta hoje é poluída
Tem que ser tratada pra beber.

A mata ciliar derrubada
Faz com que a água se desapareça.
O homem afia a espada
E decepa a própria cabeça!

A natureza está respondendo
Às constantes e cruéis agressões:
Os tufões, a terra tremendo,
Tempestades e até furacões...

Já está declarada a guerra
Entre o homem e a natureza,
O que resta em cima da terra
Vai chegar ao fim com certeza.

Mas, em meio tanta maldade,
Ainda resta a suave esperança,
Quando vejo inocência e verdade
No sorriso de uma criança.

Vamos agarrar neste fio
Que une a vida ao amor,
Não deixando que o mundo hostil
Subjuguem e lhes tire o valor.

Embora muito se tenha perdido
Ainda resta pelo que lutar,
Não podemos nos dar por vencidos,
Ainda ouço a vida gritar.

Diante desse sol quase posto,
Com a certeza de mais um dia terminado,
Só me resta uma lágrima no rosto
E o desejo de um mundo mudado.

Só a força de Deus é capaz
De cobrir de verde os desertos,
Quem um dia lutou pela paz
Morreu com os braços abertos.

O que posso dizer hoje em dia
Sobre o sangue de um ser sem pecado,
Sobre o punhal que atravessou Maria
Quando viu Jesus crucificado,

Sobre Judas que se vendo perdido
À sua própria covardia se entregou,
Sobre Pilatos que sendo coagido,
Entregou Jesus e as mãos, lavou,

Sobre um homem que foi condenado,
Cujo erro que fez foi amar,
Sobre o amor que foi ressuscitado,
Ou sobre Tomé que não quis acreditar?

Eu só sei que o mal foi vencido
Pelo bem, aos pés duma cruz,
E acredito que este mundo perdido
Ainda vai encontrar sua luz.

Este poema faz parte do meu livro "Vaias e Aplausos".

42 comentários:

  1. Se eu não voltar em seis meses, pode ser que me encontrem nas páginas de óbito (risos).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Voltará, meu caro amigo e com muita disposição e garra, para nos proporcionar aos bons momentos literários, neste lugar tão esplendido... Que tudo de bom te aconteça... Abraços literários...

      Excluir
  2. Que pena!... Agora, logo agora que descobri este espaço e gostei tanto... Espero sinceramente que você possa estar de volta bem antes disso, e que suas aflições revelem-se todas bem pequenas, bem menores do que parecem ser. Abraços, e boa sorte.

    ResponderExcluir
  3. Espero que você se restabeleça logo,logo e volte a escrever coisas tão maravilhosas como faz.Vou orar por você.
    Até breve!
    Abração.

    ResponderExcluir
  4. Marcos....não é justo nos abandonar,amigo...a gente te ama.
    Mas se for para o teu bem....sou obrigada a aceitar.

    Estarei te esperando amigo.


    Um beijo e te cuida.

    veraportella

    ResponderExcluir
  5. Só tenho uma frase a você: Deteste o perfeito.
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  6. Oi amigo
    Que seu fim de semana que se aproxima seja de muita paz

    Abraços,
    Raphael

    ResponderExcluir
  7. Olá, estimado Marcos!

    Em que "floresta" está?

    Eu sei não pode responder, porque se o fizesse deixaria de ter sossego, de todo o género.

    Espero que esteja em paz, curtindo a beleza, o esplendor e a pureza da mãe natureza.
    Caso ainda não esteja, porque está resolvendo problemas pendentes, faça logo tudo, o mais depressa possível, e vá respirar civilização.

    Digo bem, CIVILIZAÇÂO, porque lá não há contágio, podridão, corrupção e outras incongruências da nossa terrível sociedade.

    Viva uns tempos como homem nómada (vocês dizem nómade, né)?, alimente-se do que a natureza lhe dá e vai ficar muito elegante, e purificado.

    "CURTA" tudo o que a natureza lhe oferece, gratuitamente.

    Boa estadia nesse hotel, de muitas estrelas.

    Abraços da Luz, com estima.

    ResponderExcluir
  8. Muito verdadeiro seu poema,Marcos.
    Espero que resolva tudo e retorne.Pense que Deus sabe os melhores caminhos para nós.

    Seu blog continuará na minha lista de favoritos,amigo.

    Beijos e Deus o abençoe

    Donetzka

    ResponderExcluir
  9. Olá, querido Marcos!

    Se já está em absoluto silêncio e recolhimento, as minhas desculpas, mas eu só vim deixar um abraço a você, bem de longe, e meu abraço é ECOLÓGICO, contariamente ao BRILHANTE E INTELIGENTE POEMA, QUE VOCÊ ESCREVEU.

    Eu também quero tirar esses cursos que você tirou. Burrologia, Ciências Ocultas e Direitos do Coração.

    O DUETO SAIRÁ, NOTA 10.

    Feliz sábado, com amor.

    Abraço da sua amiga Luz.

    Beije a mãe natureza, por mim.

    ResponderExcluir
  10. NOTA 10, assim é que está correto.

    Abraço da Luz.

    ResponderExcluir
  11. Bem, ficou igual. Vou tentar, de novo.

    NOTA 10.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Oi, querido Marcos!

    Mesmo afastado da descivilização, você nunca esquecerá, NUNCA, que hoje se celebra o "DIA DAS MÃES, no seu país.


    PARABÉNS À SUA MÃE E A TODAS AS MÃES DO MUNDO!

    Abraços da Luz.

    ResponderExcluir
  13. Oi amigo Marcos!Desejo que você volte renovado,cheio de otimismo,alegria,paz,saúde e esperanças renovadas.
    Sucesso.
    Receba o meu carinho.
    Um grande abraço.
    Valdete Cantu.

    ResponderExcluir
  14. Bom dia, querido Marcos!

    Ainda é cedo, aí?
    As minhas desculpas, desde já.

    Então como vai de cogitações e interiorizações? Se está despoluindo. Muito bem!

    Olha, em Lisboa está chovendo. Nossa! Nunca mais o Verão chega.

    Lindo lindo, natural, como sei que vai ser.

    Abraço da Luz, com apreço.

    ResponderExcluir
  15. Oi, estimado Marcos!

    Eu sei que ainda dorme, porque são os fusos horários que mandam nesse "negócio" de horas.

    Ouvindo o canto das aves, o abanar dos ramos das árvores e o "barulho" do silêncio, você só pode estar muito bem e feliz.

    Lindo dia, em natureza.
    Beijos da Luz, com apreço.

    ResponderExcluir
  16. Bom dia, estimado amigo Marcos!

    Tudo bem? Curtindo sua atmosfera ecológica?
    Por aqui, a que chamam civilização, está TUDO do mesmo jeito.

    Por todo o mundo só se registam asssaltos, intempéries, mortes, assassinatos, tráfego de pessoas e armas, e vou já parar pra não envenenar seu bem estar.

    Feliz semana, com quietude interior e exterior.
    Abraço da Luz.

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Gostaria de ter uma renda extra com seu blog trabalhando 1h por dia no seu computador?
    Não é vendas e nem precisa indicar pessoas.
    Acesse: http://ganhosweb.com
    Contao: suporte@ganhosweb.com
    Skype: rrspierone

    ResponderExcluir
  18. Olá, amigo Marcos!

    Em silêncio, por aí e por aqui. Em Potugal, já passa da uma da manhã, mas de qualquer jeito, não me queria ir deitar sem lhe desejar uma noite ao luar, e com muitas estrelas acariciando seu corpo.

    Linda e serena noite.
    Abraços da Luz.




    ResponderExcluir
  19. Bom dia, amigo Marcos!

    Tudo bem?
    Reparando, agora, no cabeçalho de seu blog, acho que você escolheu muito bem: árvores, NATUREZA.

    Tenha um sossegado e lindo fim de semana.
    Beijos fraternos da Luz.

    ResponderExcluir
  20. Excelente escrito e perfeito poetar... É assim, que caro amigo poeta, fala ao mundo!... Parabéns e abraços fraternais...

    ResponderExcluir
  21. Olá, estimado amigo Marcos!

    Mais uma semana, na paz.

    Espero que tudo esteja correndo bem pra você.

    Aguardo seu retorno dia 08 de Junho, tá?

    Abraços da Luz.

    ResponderExcluir
  22. Bom dia, querido amigo Marcos!

    Tudo bem, por aí?
    Olha, em Lisboa, está quase chovendo e a temperatura é de 19ºg. Está um pouco de frio e o Verão quase chegando, no calendário.

    Aí, é Outono e as árvores começam perdendo suas folhas e a natureza se despe, um pouco, mas nos olhos de quem a olha, ela é sempre bela.

    SE IMPREGNE DELA E SE ENTREGUE A ELA, TAMBÉM, POIS A NATUREZA NUNCA NOS TRAI.

    Um dia ecológico, e em paz, querido amigo.

    Abraço fraterno da Luz, que não esquece os amigos.

    ResponderExcluir
  23. Boa tarde, estimado Marcos!

    Como vai? Seu pai?

    Passando para lhe dizer, para lhe relembrar que esse mês está quase findando.

    Sei que já está rejuvenescido, de corpo e alma.

    Fico aguardando você.

    Abraços da Luz, com amizade.

    ResponderExcluir
  24. Muitas vezes quando perdemos a esperança e pensamos que é o fim,
    Deus sorri lá de cima e diz:
    Acalme-se confia em mim... é apenas uma curva não é o fim!
    Se Deus encheu tua vida de obstáculos,
    é porque ele acredita na tua capacidade de passar por cada um!
    Se não podemos mover a terra com nossas palavras,
    podemos mover o céu com as nossas orações!
    Nossa amizade é como um diamante lapidado...
    Seja feliz, DEUS estará sempre ao seu lado!
    Um carinhoso abraço beijos no coração.
    Carinhos na Alma.
    Sempre sua amiga..Evanir..
    Espero sua volta amigo..Fica sempre com Deus.

    ResponderExcluir
  25. ٠•●♥
    Não procuras descobrir os segredos que escondo,
    Contenta-te com as pétalas, pedaços de alma que te dou.
    Não queiras ver além do que te mostro,
    Mas vê nas palavras tudo o que sou.
    ·٠•●♥ ·٠•●♥.
    BOM FIM DE SEMANA

    ResponderExcluir
  26. Olá, amigo Marcos!

    Tudo bem?

    Dia 01 de junho, Dia Internacional da Criança, portanto hoje.

    Espero que todas as crianças do mundo inteiro sejam muito felizes.

    Desejo a você um lindo, aprazível e sereno domingo.

    Abraços da Luz, com carinho.

    ResponderExcluir
  27. Olá!!
    Gostaria de ganhar uma renda extra com o seu blog trabalhando 1 hora por dia em seu computador?
    Não se trata de vendas e nem indicar pessoas.
    Acesse http:ganhosweb.com ou envie um email para suporte@ganhosweb.com

    ResponderExcluir
  28. Oi, querido amigo!

    Tudo bem?

    Claro que seu blog irá continuar. Estamos esperando, Marcos!

    Resolva, calmamente seus afazeres e volte a escrever, como tão bem sabe.

    Boa 3ª feira, na paz.

    Abraço da Luz, com estima.

    ResponderExcluir
  29. Bom dia, Marcos!

    Tudo bem, por aí?

    Então, como se sente? Rejuvenescido e com alma nova. Eu sabia.

    Esperando seu retorno, querido amigo.

    Excelente dia.

    Abraço da Luz, com amizade.

    ResponderExcluir
  30. Bom dia, querido amigo, Marcos!

    Como vai?

    A natureza e você, ainda dormem, né? Ela o despertará, dentro de poucas horas.
    Dia oito já passou. Você voltará, em breve, quero acreditar.

    Boa semana.

    Abraço da Luz, com carinho.

    ResponderExcluir
  31. Boa tarde de terça feira!!

    Que a beleza que você tem seja sempre
    elogiada, pelo bons amigos e amigas que
    passam e deixam uma mensagem carinhosa
    Parabéns ser uma pessoa especial a todos e tenha
    sempre o carinho de minha amizade
    E que o dia dos namorados seja lindo a você
    Abraços
    Rita!!!!
    ¸.•°❤❤⊱彡

    ResponderExcluir
  32. Olá, estimado Marcos!

    Tudo bem, com você?

    Esperando que esteja resolvendo seus probleminhas, que se sinta, totalmente revigorado e que esteja pronto pra voltar ao seu blog.

    Bom domingo, melhor semana.

    Abraço da Luz.

    PS: sei que consultou o meu blog "Luzes e Luares". Obrigada!

    ResponderExcluir
  33. Olá bom dia!
    Te desejo um lindo domingo beijinhos.

    ResponderExcluir
  34. Que pena espero que volte logo, pois sentirem falta das suas postagens.

    O poema é grande, mas é lindo.

    sweet-of-cherry.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  35. OLÁ AMIGO ESTOU COM SAUDADES VIU? VOLTE LOGO AMIGO ESTÁ FAZENDO FALTA, QUERO VER SEU COMENTÁRIO NO MEU BLOG NOVAMENTE. VOCÊ SABE QUE ADORO VOCÊ.

    UM BJ

    MARIA MACHADO

    ResponderExcluir
  36. Bom dia, estimado Marcos!

    Talvez, você ainda esteja dormindo, devido à diferença horária de nossos países, contudo e antes de sair, quero desejar a você um dia harmonioso e alegre.

    Não sei como está, por aí, o tempo, mas em Portugal tem estado ruim: muito vento e frio para essa altura do ano, que é o verão.

    O seu Brasil está em ERUPÇÃO HUMANA. Claro que não foi o aumento do preço dos bilhetes do ônibus, que causou todo esse levantamento popular. As causas são remotas e diga-se, em abono da verdade, muito justas.

    Se você está afastado da cidade, então tem estado na paz, embora não desconhecendo o que se está passando.

    Tenha um resto de boa semana.

    Abraço da Luz, com carinho.

    PS: volte quando quiser e tiver vontade.

    ResponderExcluir
  37. Bom dia de sábado!!!

    Agradeço sempre seu carinho quando me visita e hj deixo uma bela frase pra você.

    Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!

    =Vinícius de Moraes=

    Abraços de bom final de semana
    Bjuss......Apesar de vc não me vistar mais!
    Rita!!

    ResponderExcluir
  38. Oi, estimado Marcos!

    Tudo bem?

    Seu Brasil será que vai modificar? Aqui, só pra nós, tenho algumas duvidas.

    Bom fim semana.

    Abraço carinhoso da Luz.

    ResponderExcluir
  39. Olá amigo. Tem jeito para acabar com todos os seus problemas sim, mesmo que eles continuarem a existir...DEUS.. O poema vou ler depois pois estou passando ligeiro, mas prometo que volto. Esteja bem meu amigo e não demore a retornar, e saiba é na tribulação que crescemos mais diante de DEUS.. JESUS te carrega no colo, acredite....Abençoado fim de semana... Bjimmmmm

    Espero sua visitinha em http://wwwmyblogpinturaarte.blogspot.com/ (artesanato)
    e em http://myblogpinturaarte.blogspot.com.br/(culinária, truques, histórias estranhas e outros).

    ResponderExcluir
  40. Querido Marcos
    Não sabia que tinha estado afastado.Espero que,agora,esteja gozando de ótima saúde.
    Gostei imenso do seu poema e concordo integralmente com tudo o que lá diz.
    Para mim,é uma espécie de poema de intervenção.
    Continuação de uma boa semana.
    Um abraço da
    Beatriz

    ResponderExcluir

Seu comentário é o combustível da minha inspiração