Seguidores

quinta-feira, 12 de julho de 2012

QUEM AMA NÃO DESISTE



Acordei de madrugada
Sentindo uma dor danada
Dentro do meu coração,
Levantei, olhei no espelho,
Vi o meu rosto vermelho,
Marcas de uma paixão.

Recordei o meu passado,
De quem tive ao meu lado,
Das falsas juras de amor,
Porém, hoje nada resta,
Por isso a dor manifesta
Em meu peito sonhador.

Coração apaixonado
Bate no peito magoado,
Vai curtindo a sua dor,
Esse é o prêmio de quem ama:
Chorar e rolar na cama,
Amargura e dissabor.

Bate forte coração,
Foi tão dura a ingratidão,
Mas você vai suportar,
Pois, quem ama não desiste...
Sei que em algum lugar existe
Alguém que possa me amar.

Entre lágrimas caindo,
Meu caminho vou seguindo,
Amargando a solidão,
Na espera de um beijo
Pra matar o meu desejo,
Preencher meu coração.

Ainda tenho esperança
De ver a luz da bonança
No amor que eu sonhei.
Sei que tudo tem a hora...
Eu não sou feliz agora,
Mas, um dia eu serei.
Este poema foi publicado pela SPJ. (Sociedade dos Poetas Jandaienses) no livro "A Poesia Como Fonte de Sabedoria e Cultura" em 2009, e também faz parte do meu livro "Resíduos"
Autor:José Marcos Pinto (Bicho do Mato)

6 comentários:

  1. Muito perfeito este poema! #Amei

    ResponderExcluir
  2. Lindo como todos os que fazes Marcos! Muito talentoso você!
    Um beijo da amiga Ivany.

    Obs. Sabe de onde estou comentando teu Blog? Daqui da spj.

    Até sábado.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelo blog e obrigada pela visita.
    Já estou seguindo-o.

    ResponderExcluir
  5. Poeta, bom dia! Parabéns pelos inspirados versos, gosto desse seu jeito de poetar, dessa sua sensibilidade...poemas assim calam fundo...emocionam quem os lê! abraços,
    ania..

    ResponderExcluir

Seu comentário é o combustível da minha inspiração